Contos de Natal – Amélie

 

SEwVEdn1wZ

24 de Dezembro; mais um dia desperdiçado, Amélie não conseguia entender porque as pessoas preferiam passar este dia dentro de suas casas, trabalhando e cozinhando o dia inteiro para parentes e pessoas ingratas, que só apareciam no fim do ano para  falar mal de tudo e de todos, comer e beber até não se lembrarem mais da noite anterior.

O natal já não empolgava Amélie há muitos anos, desde a morte de sua mãe não conseguia mais sentar-se a mesa, se alegrar, comemorar e agradecer a um Deus que permitira que sua mãe morresse. Simplesmente não conseguia.

E mais um ano ela seria obrigada a andar na neve, ter que sorrir para os vizinhos enfeitando suas casas e ajudar sua irmã naquele maldito jantar.

Amélie respirou fundo e prometeu a si mesma que este ano ela tentaria ter um “Natal”. Quando seus pensamentos foram interrompidos por um pequeno garoto.
-Moça, ei moça ! Aqui do outro lado da rua.

Ela olha e avista o garoto em cima de uma arvore, pendurado de cabeça para baixo. – Deus do céu, menino! O que está tentando fazer? Se matar?
– Mas é claro que não moça. Quem é que faz isto no Natal?
– Ficaria surpreso se soubesse a frequência disso nesta data. Vamos, desça já dai.
– Não posso meu pé está preso, poderia me ajudar a descer por favor ?
– Olha menino, eu estou atrasada. – Diz ela ao mesmo tempo em que checava seus e-mails no Smartphone.
– Dennis, meu nome é Dennis – Disse o menino – e o seu moça?
– Até logo menino ! – se despede e enfim tira os olhos do celular e olha para o rosto do menino e vê um sorriso de alguém que está muito confiante de obter aquela ajuda e então decide ajuda-lo.
– Amélie. Vem tira esse pé desse galho. – Diz ao ajudar o menino, quando então se desequilibra e cai junto com o menino.

akMZN8Yreq

Amélie olha o menino que está prestes a chorar, e ela simplesmente não poderia lidar com isso agora, ela precisava pensar rápido e impedir que o menino desatasse a chorar. Quando  de repente ela jogou uma bola de neve no garoto, que parou, olhou e sem pensar duas vezes devolveu com muito gosto, e logo mais crianças se juntarem a eles, e logo ela estava brincando com as crianças no natal em um jardim muito bem decorado. E em meio a toda confusão, Amélie se viu contente e mal viu a tarde passar e quando percebeu, se surpreendeu, pois estava feliz. 

Amélie então começou a se sentir incomodada, ela não era feliz,  não podia estar feliz. Tinha trabalho a fazer e estava ali, se divertindo, brincando na neve com as crianças, ela estava se divertindo com um garotinho de OITO ANOS?! Qual era seu problema ? Ela era uma adulta, não podia estar ali, até que ela se levanta de repente e se despede do garoto.
– Vê se toma mais cuidado garoto, não posso ficar te socorrendo toda semana ! – E então ela vai embora.

Uma tarde inteira havia sido perdida, ela não havia trabalhado, seu celular já estava apitando de tantas mensagens que ainda não havia respondido, era uma tarde produtivamente perdida. Mas o que ela não conseguia negar é que estava se divertindo. Era Natal e ela estava se divertindo.

3ImbTWqUQK

 

Leia o segundo capitulo aqui → Contos de Natal – Joe

Leia o terceiro capitulo aqui → Contos de Natal – Chedy

Anúncios

3 comentários sobre “Contos de Natal – Amélie

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s