Rachel McAdams e seus viajantes do tempo

Sim, este é um post de resenha 😀

 

Recentemente assisti a um filme com a atriz Rachel McAdams  chamdo “About TIme (Questão de  tempo)” e sabe aquele filme que você não dava nada e depois fica pensando “Que filme sensacional!”?
Estava eu deitada na cama, havia saído mais cedo do escritório, queria assistir alguma coisa leve e lá estava ele, passando entre os recém colocados no Netflix. Gostei da capa, gostei do nome, gosto da atriz e pronto, era aquele.
Conforme fui assistindo estava encantada, eu AMO filmes que aborda o amor, aquela paixão intensa, aquele amor sincero entre os protagonistas e é assim o filme.

Sinopse do filme:
Ao completar 21 anos, Tim (Domhnall Gleeson) é surpreendido com a notícia dada por seu pai (Bill Nighy) de que pertence a uma linhagem de viajantes no tempo. Ou seja, todos os homens da família conseguem viajar para o passado, bastando apenas ir para um local escuro e pensar na época e no local para onde deseja ir. Cético a princípio, Tim logo se empolga com o dom ao ver que seu pai não está mentindo. Sua primeira decisão é usar esta capacidade para conseguir uma namorada, mas logo ele percebe que viajar no tempo e alterar o que já aconteceu pode provocar consequências inesperadas.

A sinopse não te convenceu ? Te dou mais 5 motivos para assistir:

#1 Trilha sonora incrível
#2 Ótimos atores
#3 Um história de amor linda
#4 Divertido
#5 Lição de vida que muitos deveriam se atentar

Depois que assisti ao filme acabei pesquisando e vi que a atriz havia feito outro com a mesma temática; Senhores do Tempo e muitas pessoas indicavam o filme Te amarei para sempre como a melhor história de romance dos últimos tempos.

Sinopse do filme:
Henry DeTamble (Eric Bana) conheceu Clare Abshire (Rachel McAdams) quando tinha apenas 6 anos, em um campo perto da casa de seus pais. Logo eles se tornaram grandes amigos, avançando para confidentes e depois amantes. Só que há um problema: o futuro de Clare é o passado de Henry. Ele é um viajante do tempo, devido a uma modificação genética rara que o faz levar a vida sem saber em que época estará. O fato de Henry conhecer o futuro sempre incomodou Clare, mas agora a situação se inverteu. Quando Henry volta no tempo para encontrar Clare aos 6 anos, é ela que, em sua fase adulta, sabe qual será o futuro de seu amado.

Mas como todos sabem, o EMV está aqui pra isso, para opiniões sinceras e digo, que NÃO, Te amarei para sempre não é nem de longe o Melhor romance. Se estivessemos em uma disputa, About Time ganharia disparado.

About Time que é um romance leve, aquela comédia gostosa de assistir, emocionante e refletivo. Te faz pensa na maneira como tem vivido os seus dias. O jovem Tim acaba conquistando Mary de uma forma mais natural, mesmo que ele tenha usado o tempo algumas vezes para isso, mas foi só para ter oportunidades de conquistar ela. Já em Te amarei para sempre  Henry aparece para Clare em momentos que beneficiavam a ele mesmo, achei um filme meio egoísta, aonde a protagonista se vê sem saídas e acaba amando ele porque ele foi o único homem que ela teve na vida. É bonito? É. É emocionante? Muito. Mas ainda assim o filme não me conquistou, diferente de About Time, que me prendeu desde o começo do filme.

O Blog Borboleta Rabiscada Fez uma resenha de About Time ótima, vale a pena ler.


Mas a questão aqui, caro leitor, é que essa mesma que vos fala está viciada em Rachel McAdams! Essa atriz tem se desenvolvido tanto nos últimos tempos que a nossa querida Regina George* mostra que é realmente A PODEROSA*
Fugindo um pouco do tema amor, final feliz e FILME, no ano passado ela foi uma dos 4 protagonistas da série True Detective da HBO. (próxima resenha do blog). Aqui ela é totalmente diferente dos demais personagens que interpretou. Mas não vou me estender por aqui, deixa para próxima.

(*referência ao filme Meninas Malvadas)

Para encerrar esse post, eu te digo do fundo do meu coração, prepare a pipoca e o Netflix e assista About Time e volte aqui pra me contar  ❤

Anúncios

Contos de Natal – Jéssica

qLaG1JIjJi

Jéssica estava ficando nervosa, quase na hora do jantar e nada de sua irmã chegar. Amélie era tão egoísta e não se importava com nada nem ninguém, ela odiava o natal e com certeza esse ano não seria diferente. Todo mundo sabia como Jéssica adorava o natal, mas ninguém se importava, ninguém aparecia, e quando Amélie aparecia fazia de tudo para que fosse uma péssima noite.

vMfSOtSuZN
Mas Jéssica estava decidida a lutar por sua família, ela esperava por um natal com todos reunidos a mesa há muitos anos. Tinha fé que um dia ia conseguir ver seus irmãos e orava todos os dias por eles.
Desde que sua mãe faleceu, Jéssica preparava a ceia de natal e se sentava a mesa com seus filhos e esperava por seus irmão, mas eles nunca apareciam. E ela já estava se preparando para mais um ano sem eles e quando estava colocando os pratos, Amélie abre a porta.
– Está um frio lascado lá fora, acho que vem uma tempestade de neve aí. – Disse ela sorrindo.
Jéssica se surpreendeu, não sabia o que dizer, então Amélie quebra o silencio.
– Vai ficar parada aí com os pratos nas mãos ou vamos montar a mesa?

6BTVz0udrg

Amélie estava diferente, havia um certo entusiasmo na voz e ela estava sorrindo e parecia que não iria fazer algum comentário desnecessário a respeito de John seu marido ou sobre Nick e Jenny, seus filhos.
Jéssica então p
ôde respirar mais tranquila.

Já estavam prestes a cear quando a campainha começou a tocar.
– Deixa que eu atendo. – Disse John.
-Estamos esperando mais alguém ? – perguntou Amélie.
– Todos os anos eu espero por vocês então…
– Impossível
! Chandeller e o Joe não vão aparecer.
– Como assim eu não vou aparecer? – Disse Joe ao entrar na sala.

cnSaXgfDpP

Jéssica não poderia estar mais feliz, tantos anos se passaram e Joe estava cada vez mais bonito e mais parecido com o pai. Amélie correu para abraça-lo e entendeu que amava sua família e por mais que amasse seu trabalho, nada se comparava com o que estava sentindo naquele momento.

– Bom, vamos nos sentar então, e finalmente cear juntos, depois de tantos anos. – Convidou Jessica.
– E que tal Joe começar a agradecer então? – Sugeriu John.
– Eu só gostaria que Chandeller também estivesse aqui, mas nunca mais tive noticias dele. 
– Na verdade nenhuma de nós. – Completou Jéssica com muita tristeza.
– Bom, então vamos orar para que Deus  
guarde-o aonde quer que ele esteja.

E novamente eles foram interrompidos pela campanhia.
– Ah Meu Deus, não pode ser o Chandeller!
– Dessa vez eu atendo
! – Jéssica correu para porta e quando abriu-a, só conseguiu suspirar um nome. – Chandeller !
– Há quanto tempo que não escuto esse nome?! – Disse Chede ao entrar.

Tantos anos se passaram e finalmente a família estava reunida, e não havia presente ou dinheiro que pagasse aquele momento, e aquele foi o melhor natal de todos os últimos tempos.

6NA794sDWQ

Leia o primeiro episódio aqui ❤
Leia o segundo episódio aqui
Leia o terceiro episódio aqui

Me inspira? – Especial de Natal

Oi Gente, tudo bem ?

Hoje o Me Inspira está especial ❤
Quem não ama o Natal, sério? Quem? Eu fico ansiosa para essa data, amo o clima, amo ver as decorações, amo as luzes, Amo UVA PASSA no Arroz me julguem.

Então sem muito blá, blá, blá, vamos ao que interessa.

1# Sabe quando alguém junta itens que você ama ? Sabe aquele amor que você sente ?
Por alguma causa desconhecida eu adoro esses embrulhos com papel pardo. Acho diferente, acho criativo, sustentável sabe ?! Simplesmente amo.
Dai alguém coloca junto, Rosa, Prata e embrulhos de papel pardo e ganha meu coração.
Meta para o Próximo Natal.

xvOfFGlYcA

2# Mas ai a realidade bate a porta e o máximo que conhece comprar são os pisca-pisca. Amiga/o aproveita para montar uma arvore super criativa como essa. Com certeza vou montar uma dessa na Ceia lá de casa.5zcYeNhZAH

3# para ser honesta, eu não sou lá uma Master Chef da vida, então geralmente eu fico na parte de decorar (sou de humanas) e esse ano estou buscando opções mais baratas para isso então junto com a inspiração de cima, vou tentar essa de baixo ❤4XpYOfLnFK

4# Outra inspiração linda, ao invés de encher a arvore, porque não coloca-las na janela ?
Eu amo essa mistura de vermelho e dourado. 7wpR2xBYqg

5# Sabe amor ? então, foi o que senti com essa imagem.
Que sorriso mais gotoso tia ❤
Lolô, se arruma ai que a titia vai tirar muitas fotos de você assim!ahbzJzYoGT

6# Eu adoro Nails Arts, eu amo Rosa e Prata, Eu me Apaixonei por essas unhas.
Acho que já temos uma campeã para essa semana nas mãos da titia aqui ❤
CpWFdnCVKv

7# Se você é como eu e é uma pessoa movida a preguiça e daria tudo por uma noite de Netflix e pipoca, então você suspirou por essa imagem. Alguém indica um lugar bacana para comprar pijama para mim e para minhas crias ? (para explicação publica, minhas crias são minhas sobrinhas viu gente)
NQejsdEH9W

Um ótimo Natal para vocês galera e uma semana cheia de inspirações para vocês ❤

Contos de Natal – Chedy

   Miylgcjasz

Era tarde da noite e Chedy ainda caminhava pelas ruas, era semana de natal e não fazia questão de chegar naquilo que ele chamava de “casa”  .
Há muito tempo já não sabia mais o que era comemorar um natal, fugira de casa ainda muito jovem, não sabia mais como estava sua família, se sua mãe e seus irmãos estavam bem. E desde a época que saiu de casa com sua mãe ainda doente ele não se perdoava por ter ido embora em um momento que sua família tanto precisava estar unida, mas ele era jovem e imaturo naquele tempo, agia por impulso e não pensava direito. Tinha a certeza que jamais seria perdoado, por isso foi embora sem olhar para trás e nunca mais voltou.

NDI6TPMue6

Tinha saudades de casa isso era certeza, saudades de seus irmãos, das noites ao pé da lareira esperando a noite de natal chegar e finalmente abrir os presentes. Sabiam que não era o Papai Noel quem os trazia, sua mãe havia ensinado desde cedo qual era o verdadeiro motivo do natal, sabia que era o nascimento do Rei, o nascimento de Jesus Cristo, se lembrava das histórias que lia na sua pequena e surrada bíblia que havia herdado de sua avó e das cantatas que assistiam todo natal na igreja da rua de baixo. Mas não podia pensar em tudo isso, não tinha o direito. Isso era passado e nunca mais voltaria a ter isso outra vez.

Mas aquela noite estava diferente. Não sabia bem porque, mas seu coração estava aflito e não era porque nem sabia se teria o que jantar naquela noite ou preocupado que suas coisas ainda estejam no mesmo beco em que havia deixado pela ultima vez, algo em seu coração estava inquieto e ele caminhava desde que começou, já nem sabia mais aonde estava, caminhara tanto que nem percebeu quais caminhos seus pés seguiam.

rgXIqibnVM

Enfim Chedy parou em um lugar e seus olhos reconheceram aquele velho presépio e a bonita decoração de natal da pequena igreja da rua de baixo. Inconsciente, seus pés o levaram de volta para aquilo que ele tanto sentia falta e foi quando ele pode ouvir uma linda canção de natal e não se conteve e entrou.
Há quanto tempo não pisava em uma igreja? H
á quanto tempo não ouvia um bonito louvor? Foi quando o velho pastor pediu que todos se sentassem, e começou o sermão daquela noite que se encontrava em Lucas 15:11 e logo reconheceu a passagem do Filho pródigo, e ao escutar novamente aquilo, Chedy pôde sentir em seu coração o amor de Jesus e lembrou-se de sua família e pensou, se aquele menino pode ser aceito em sua casa novamente, talvez eu também possa, posso chegar lá e dizer essas palavras, posso citar esse versículo. Chedy pensou no belo pernil que deveria estar sendo assado naquela noite, pensou na mesa de comidas e pensou em seus irmãos.

SEwVEdn1wZ

Ele precisava voltar, ele precisava de sua família.
Foi então que Chedy decidiu subir a rua.

cbIGwfuRjO

Leia o Primeiro capitulo aqui
Leia o Segundo capitulo aqui

Contos de Natal – Joe

4guli8rVoU

Passaram-se 5 anos e Joe ainda não conseguira sua dispensa do exercito. Já não se lembrava mais como era estar em casa e esse ano finalmente depois de muita luta (literalmente) ele veria sua família, estava voltando para casa.

Desde que Joe se alistara no exercito, não conseguia mais ter contato com a família. Cada um de seus irmãos seguiram caminhos diferentes e ele estava sempre em combate, nunca conseguia voltar para casa e comemorar com a familia. Sentia muita falta de estar em casa, lembrava-se todos os dias de como era sentar-se a mesa, comer das deliciosas comidas de sua mãe, brincar com seus irmãos, abrir os presentes e mostrar como amava e como era amado.
Há muito tempo já não fazia mais isso.

E esse ano precisava ser diferente, ele precisava ver seus irmãos, comer uma comida que não tivesse sido feita por um militar, em um fogão de verdade, em uma casa de verdade e finalmente conheceria seus sobrinhos,  veria seus irmãos, ajudaria a decorar a casa e a arvore. Aquele com certeza seria um bom natal!

702V4HpjO5
Estava no aeroporto, já havia feito check-in, despachado suas malas, agora era apenas aguardar a saída de seu voo. Quando ele ouve um aviso bem ao fundo que quase não entendeu: “Atenção senhores passageiros, o boeing 77895 não ira decolar no horário previsto, pedimos desculpas pelo transtorno e a compreensão de todos, o aeroporto está a disposição para qualquer duvida

E de repente o Natal perfeito que Joe havia planejado estava começando a dar errado e ele precisava pensar em alguma outra solução se ainda quisesse ter um natal. Foi quando ele pensou em procurar outro voo. Mas ao chegar ao balcão precisou de muita persuasão para conseguir mudar o voo e finalmente embarcar.

Joe enfim consegue embarcar e é o ultimo a entrar no avião e chegando ao seu assento percebe uma moça muito bonita sentada no seu lugar.
– Moça, desculpe incomodar, mas acho que está no meu lugar. – Joe mostra sua passagem
– Poxa Moço, estava torcendo pra que não tivesse ninguem aqui, fiquei olhando pra ver se o assento estava vago até o ultimo minuto do embarque.
– Troca de voo de ultima hora.
– Entendi, bom fazer o que né. Eu realmente queria esse assento. – Ela diz e Joe percebe que ela tem o olhar mais bonito que já viu.
– Olha Moça, não vou morrer se não sentar na Janela, pode ficar. Hoje eu só quero chegar em casa.

36AleuXPAR
Com o passar do voo, Joe foi conhecendo Melissa e sem querer estava se apaixonando pela garota, mas Joe não poderia deixar que acontecesse, aquele era o feriado da família, não podia ocupar a cabeça com outra coisa, ele provavelmente só estava se sentindo carente, afinal não havia muitas garotas no pelotão e ele não seria esse tipo de cara que se apaixona por uma desconhecida.
Até que antes do fim do voo, ali estava ela, deitada e dormindo sobre seu ombro, parecia um anjo e ele havia gostado daquele anjo.

Quando enfim o avião pousou, Melissa ficou constrangida ao ver que havia adormecido no ombro de um desconhecido em um avião, então eles simplesmente se despediram e com toda formalidade seguiram seu caminho.

Joe correu para a porta do aeroporto, estava tão perto de casa e ao mesmo tempo tão longe, pois nenhum táxi parava ao seu sinal, era Natal e todos queriam chegar logo em casa e nenhum carro estava disponível no aluguel de carro.
Joe já estava se preparando para seguir seu caminho a pé, quando um carro encostou na calçada.
– Ei Grandão, está mesmo pensando em enfrentar essa neve?
– É Natal e quero ver minha família.
– E que tal você deixar eu realizar um milagre de Natal e te deixar em casa ?

Então ali mais um milagre de Natal acontecia, Joe podia até lutar contra, mas nascia então uma bonita história de amor, aonde o cavaleiro estava sendo resgatado pela frágil donzela do castelo.
Ele desceu do carro, estava na rua mais bonita da cidade, encontraria sua família, teria seu natal e tinha em mãos o telefone da moça mais bonita que já viu.

 Y1I0y5lhuy

Leia o primeiro capitulo aqui → Contos de Natal – Amélie

 

Leia o Terceiro capitulo aqui → Contos de Natal – Chedy